• Colo Cumaru

A música está nas recomendações para o cuidado e autocuidado

Para algumas pessoas, a música é um passatempo. Outras tantas não ligam para ela. Para muitas, são a ponte que as conecta com as memórias. Há aquelas para as quais a música é o alimento da alma. Para o Colo de Cumaru, a música é ponte, é alimento, é remédio. Está nas recomendações para o cuidado e autocuidado.

Ilustração de símbolos e figuras musicais coloridas
Foto: Canva

É potente a utilização dos sons se se recorre a ele para favorecer a interação entre pacientes e equipe responsável pelos cuidados com o objetivo de motivar, organizar e até mesmo aliviar frustrações. Muitas vezes, os próprios cuidadores e familiares são beneficiados também. Hoje, no Brasil, já existem vários exemplos bem-sucedidos de grupos que levam a música para hospitais, salas de quimioterapia, casas de acolhimento. Os resultados são animadores.



A combinação da ciência com a música vem avançando nas últimas décadas. São vários os estudos que demonstram que música pode aliviar a dor. Ela pode acolher, ajudar a aliviar angústias e favorecer o relaxamento.


O Nexo Jornal trouxe uma matéria lembrando-nos do poder da música de acionar as nossas memórias. A associação de uma música e eventos passados é imediata. Nosso cérebro é mesmo perfeito.


A matéria também fala de uma iniciativa chamada “The Sound of Love”, que reúne e seleciona comentários postados por usuários no YouTube sobre canções que foram um marco em suas vidas e que reativaram boas lembranças.


O Colo que acolhe: lembre-se sempre de que a música é cura. Use-a sempre que precisar.



Além da música, veja que outras ferramentas podem ser usadas para o alívio de sintomas como dor, ansiedade, stress. mais sobre dicas do Colo de Cumaru para o cuidado e autocuidado



6 visualizações0 comentário